Entrevista de emprego

Quem nunca sentiu um frio na barriga ao se deparar com um processo seletivo, ou é uma tremenda de uma pessoa autoconfiante ou, no mínimo, não está se importando com a vaga, o que por si só já é estranho.
Hoje vamos abordar de leve sobre esse assunto. E, comentar, sobre o sentimento de ansiedade da qual todos nós, meros mortais sentimos quando estamos sendo avaliados.
A ansiedade é um sentimento natural e que faz parte do nosso processo evolutivo. Ao nos depararmos em situações de risco, nosso cérebro manda informações para o corpo que, sem questionar, começa a se preparar para a fuga. Isso mesmo! Fuga. Nosso coração começa a bombear sangue cada vez mais rápido. Esse sangue é por sua vez canalizado para braços e pernas te preparando para correr muito. Dessa forma, falta sangue no estômago (se estiver com alimento aff, chega dar um “bolo” o até queimação). Você começa a soar porque uma pele escorregadia fica mais difícil de se agarrar e nessa hora sua camisa já tem rodelas enormes debaixo dos braços.

A única coisa estranha nesse processo de defesa é a reação desproporcional. Esse mecanismo de defesa era usado quando vivíamos tempos onde as situações de risco eram verdadeiras, como por exemplo, caçar um animal selvagem para comer, lutar com membros de outra tribo para garantir território e coisas do tipo.

Olhando para os tempos de hoje, quais seriam as chances de nos depararmos com situações parecidas? Bem poucas não é mesmo? Mas nosso cérebro não sabe disso e usa esse mesmo mecanismo quando estamos em situações de stres.

Agora que você sabe disso, vamos falar de outro fator importante que pode te ajudar a se acalmar em um processo seletivo. O auto conhecimento. Sim, o medo só existe como resposta a situações desconhecidas. Vamos ao exemplo. Imagine que alguém te apresente uma caixa preta com um furo nela onde só cabe o espaço de uma mão. Ele pede para que você a coloque lá dentro sem revelar o conteúdo da caixa. Nessa hora seu cérebro está quase pirando tentando imaginar o que poderia haver nessa caixa. Será algo “melequento”? Será uma aranha, ou cobra? Nessa hora a curiosidade e o medo já tomaram conta de você e, a razão, que razão?

Analise-de-personalidade-v4Saber mais sobre você mesmo pode te ajudar e muito a conseguir uma vaga de emprego ou melhorar sua carreira. Veja: O quanto você é inteligente? Você é atencioso, quanto? Você é bom com números ou pessoas? Trabalha melhor em equipe ou prefere trabalhar sozinho? A falta dessas informações ou a pouca clareza, pode te deixar nervoso em um processo seletivo, pois revela o quanto você desconhece sobre você mesmo. Ou seja você está vendendo um produto ou serviço (você tá?) que não sabe quase nada dele.

A melhor maneira de se dar bem em uma entrevista é diminuindo essa distancia entre você e a falta de conhecimento sobre você mesmo. Procure um psicólogo orientador vocacional ou um coaching. Enfim, procure saber mais sobre você e esteja preparado para os desafios.

Abraços e sucesso.