As três sementes

Diz a história que três jovens saíram para trabalhar nas terras de uma homem sábio e muito rico. Ele era um bom homem e seu talento para os negócios, principalmente os de lavoura, o fizeram  possuir muitas terras e, por essa razão, em épocas de colheita, recrutava vários jovens das redondezas para lhe auxiliar.

Esse três jovens eram ambiciosos e sonhavam em um dia ser tão rico quanto  esse homem e então, como todos os demais, se puseram a trabalhar para ele nessa temporada.

Após algumas semanas de árduo trabalho, chegou a hora de receber a paga por seus serviços, e lá se vão eles, um a um, acertar as contas com o patrão.

SAM_2492 (1)Todos os  jovens receberam dinheiro por seus serviços e se despediram contentes por terem sido bem recompensados por seus esforços. Porém, com os três jovens foi diferente. O fazendeiro sabia de suas ambições e propôs um pagamento diferente para eles. Ele os chamou e entregou a cada um uma pequena semente. Os jovens ficaram confusos mas,  tomados por uma mistura de medo, raiva e repeito, se despediram do aparentemente injusto fazendeiro.

No caminho para casa, um dos jovens disse: “O que vou fazer com essa estúpida semente? Ela não me serve de nada. Perdi meu tempo trabalhando para esse velho doido”. E então arremessou a semente para o meio do mato.

O segundo jovem, também indignado, apanhou a semente de seu bolso e enquanto a mastigava disse: “Uma semente dessas não serve nem para matar a fome que estou sentindo”.

O terceiro jovem estava decepcionado demais para falar e apenas colocou a semente em um de seus bolsos e seguiu para casa.

Seed_germinationNa manhã seguinte, esse jovem acordou e pensativo foi para o quintal e decidiu plantar a semente que, com o passar dos dias,  germinou e se transformou em uma planta cheia de frutos com inúmeras outras sementes, justamente na época da colheita do grande fazendeiro. Esse jovem então ficou muito feliz pois pode entender o que o velho fazendeiro havia proposto para eles. Ele então correu para as terras do velho homem e trabalhou por mais algumas temporadas onde, a cada uma delas recebia suas sementes como pagamento.

Certa manhã, esse jovem acordou para começar uma nova temporada de colheitas. Mas dessa vez, não era para o velho e sábio fazendeiro, pois agora, eram suas terras que estavam tão cheias de plantas para serem colhidas que foi preciso chamar alguns jovens para lhe ajudar.

1

Como toda boa história traz consigo um ensinamento a  “Moral da história”, essa não será diferente. Os três jovens tinham o mesmo sonho e receberam a mesma oportunidade. A diferença estava na forma com que cada um percebeu a situação.

O primeiro jovem era imediatista e impaciente, pensava em alcançar o sucesso da noite para o dia. Não reconhecendo, menosprezou a semente, fruto de seu trabalho jogando-a fora.

O segundo jovem, por sua vez, estava focado em suas necessidades básicas e como atendê-las de imediato. Não pensou sobre o assunto, a não ser na fome que sentia e assim devorou em um instante semanas de seu duro trabalho.

Somente o terceiro jovem pode compreender o que o velho fazendeiro planejara ao dar-lhes as sementes. E isso só foi possível pois teve paciência, humildade  perseverança.

E você? O que vai fazer com sua semente?

Texto: Sérgio P.S. Zulian.

Imagens: Google Search